quinta-feira, 30 de julho de 2015

Risotto de Limão Siciliano e Basílico com Vieiras


Em vésperas do meu aniversário, tenho pensado mais na reunião que vou fazer para alguns amigos no sábado do que no fato que vou ficar mais velha. Inevitável eu diria. Não que eu esteja tentando negar a idade ou que o dia em eu completo mais um ano de vida deveria ser tratado por mim como qualquer um outro. Mas nunca tive esse ânimo todo para comemorar meus aniversários. Acreditem ou não, essa vai ser a primeira vez que reuno alguns amigos para celebrar essa data desde os meus...sei lá...18 anos. 

Pois é, sempre adorei programar festinhas para meus amigos ou familiares, mas quando chega o meu b day, nunca planejo nada para um número maior de pessoas. Nos últimos 6 anos, tem sido eu e meu Amore, um jantar, uma boa garrafa de vinho e pronto. O que é ótimo também! Nada melhor do que estar ao lado de quem amamos! Mas esse ano decidi que sairei da minha zona de conforto e comemorarei essa data com os nossos novos amigos. Para quem mudou de país, está se adaptando em uma nova cultura e fazendo novos amigos, nada melhor do que estreitar os laços com boa comida, boa bebida e claro, muita conversa boa para embalar a noite. Não tenho dúvidas que teremos uma noite muito divertida!

Bom, então imaginem que estou em clima de pesquisas e decisões sobre o cardápio. O tema já foi definido e a maioria dos preparos também. Nada sofisticado e nem complicado, quero estar descansada e poder curtir todos aqui em casa sem estar com o umbigo esquentando no fogão enquanto todos dão risadas na sala. Não que seja algo que eu queira evitar, adoro cozinhar para meus amigos, mas nesse sábado decidi que vou me preocupar mais com os convidados do que com a comida. Vou fazer a maior parte dos preparos com antecedência e só finalizar os pratos na hora...enfim, depois conto tudo para vocês!
E o que a receita tem a ver com isso? Na verdade, não tem muita coisa...mas, apesar de ter sido o meu almoço de quarta-feira, esse é um prato bem festivo e elegante. Não é complicado de fazer, ao contrário, é relativamente simples, mas com certeza vai impressionar qualquer convidado. Os sabores são vibrantes, frescos e combinam com diversas ocasiões! É realmente uma boa pedida para comemorações, um jantar mais romântico com seu amore ou quem sabe um almoço mais demorado no fim de semana...é realmente um prato coringa! 

Então é isso mes chers amis, espero que vocês gostem da receita e tenham uma linda quinta-feira!

Beijocas!

Tempo de preparo: 30 Minutos
Rendimento: 4 Porções

Ingredientes para o risotto

4 e 1/2 xícaras de caldo de legumes ou de frango
1 cebola pequena
4 colheres (sopa) de manteiga
1 e 1/2 xícara de arroz arbório
1/2 xícara de vinho branco seco
Raspas de 2 limões siciliano, grandes
2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano
1/4 xícara de queijo parmesão
Folhas de manjericão a gosto

Ingredientes para as vieiras

12 a 16 vieiras grandes
Sal a gosto
Pimenta do reino a gosto
Manteiga para dourar as vieiras


Modo de preparo

  1. Leve o caldo de legumes ao fogo baixo. Deixe o caldo ao lado sempre aquecido. 
  2. Em uma panela, derreta 2 colheres (sopa) de manteiga, junte a cebola e deixe refogar por alguns instantes até que fiquem translúcidas. Adicione o arroz e refogue por mais alguns minutos. Acrescente o vinho branco e não pare de mexer até que o vinho evapore. Vá adicionando uma concha de caldo por vez, mexendo sempre. Lembre-se que você só deverá adicionar a seguinte concha de caldo após a anterior ter secado. Tempere com sal e pimenta. Prove o risotto. Quando os grãos estiverem "al dente", já é hora de desligar o fogo. Adicione o queijo parmesão ralado, as raspas de limão, o suco de limão e o restante da manteiga. Deixe descansar por 1 ou 2 minutos.
  3. Tempere as vieiras com sal e pimenta e grelhe em frigideira quente até que fiquem douradas por fora e translúcidas por dentro. Para vieiras do tamanho das que estão na foto, foram mais ou menos 2 minutos de cada lado. Mas o tempo vai variar conforme o tamanho das vieiras que você for usar.
Finalize o risotto com o basílico e sirva imediatamente juntamente com a vieiras.


terça-feira, 28 de julho de 2015

Cheesecake de Framboesas


Julho está quase no fim. Foi um mês de muitas mudanças, mas também de muita calmaria, foi um mês de reconciliações, de descobertas, de muita reflexão...foi um mês de colheitas. Em resumo, foi um mês excelente!  

Os primeiros dias foram dedicados a mudança de apartamento e a organização da casa. Os dias seguintes, de descanso. Logo em seguida veio a necessidade de voltar a cozinhar com mais frequência e fazer as pazes com o blog. Lá por meados de julho, já tinha descoberto algumas pérolas do novo bairro e lindos parques. Refleti muito sobre os próximos passos e sobre a vida em geral. Foi um mês de muito ar fresco, flores e frutos. E muitas colheitas. Colheitas de mirtilos, milho, tomates, morango e framboesas. 
O último fim de semana do mês não podia ser diferente. Tive dois dias bem bucólicos, passeios tranquilos, chuva e calor. Colhi framboesas no sábado pela manhã, visitei algumas fazendas na Île d'Orléans, almocei com meu Amore e tomei um delicioso rosé, passeei com a Praliné a tarde e tive um domingo preguiçoso em casa; curtindo a chuva, fazendo um almoço demorado e comendo cheesecake. Coisas simples, mas que definitivamente são aquelas que valem a pena serem vividas!



A cheesecake, assim como o meu fim de semana, ficou perfeita! Cremosa na medida certa, acompanhada de um delicioso coulis de framboesas para equilibrar o sabores e muitas framboesas frescas para celebrar a minha colheita. Não poderia pedir mais nada...apenas mais dias e sobremesas como essa. 

Para finalizar, tirei algumas fotos do meu passeio pela Île d'Orléans para vocês conhecerem um pouco mais de Québec. :)

Beijos para vocês e boa terça-feira!










Tempo de preparo: 20 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 60 a 70 minutos
Tempo de refrigeração: Pelo menos 6 horas
Rendimento: 8 porções
Levemente adaptada da inspiradora cozinha do blog A cozinha coletiva


Ingredientes para a base

1 e 1/2 xícara de biscoitos maria triturados (meça depois de triturá-los)
4 colheres (sopa) de manteiga sem sal, derretida

Ingredientes para o recheio

750 gramas de cream cheese, em temperatura ambiente
1 e 1/2 xícaras de açúcar cristal
1 colher (chá) de pasta de baunilha (na falta use extrato de baunilha)
Raspas de 1 limão siciliano grande
1 colher (sopa) de suco de limão siciliano
4 ovos, em temperatura ambiente

Ingredientes para o coulis de framboesas

2 xícaras de framboesas
2 colheres (sopa) de açúcar 
1 colher (sopa) licor de framboesas

Framboesas frescas para decorar

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 180ºC. Envolva uma forma, de aproximadamente 23cm de diâmetro, com papel alumínio pelo lado de fora. Tomando cuidado para selar bem o fundo e as laterais. Eu uso mais ou menos 2 a 3 folhas de papel alumínio. Reserve.
  2. Misture a manteiga derretida com os biscoitos triturados até formar uma massa úmida. Pressione, com a ajuda das costas de uma colher ou com a ponta dos dedos, a mistura no fundo da forma preparada. Leve ao forno pré-aquecido por 10-12 minutos. Retire do forno e deixe esfriar completamente.
  3. Reduza a temperatura do forno para 160ºC. Misture o açúcar com as raspas de limão, pressione bem as raspas do açúcar para que fique com o sabor bem presente. 
  4. Usando o acessório tipo raquete da batedeira, bata o cream cheese por mais ou menos 3 minutos em velocidade média, ou até que fique bem cremoso. Diminua a velocidade da batedeira e acrescente o açúcar lentamente, parando de vez em quando para raspar o fundo e as laterais do bowl. Desligue a batedeira, acrescente a baunilha e o suco de limão e misture para incorporar. Adicione os ovos, um a um, acrescentando o seguinte apenas quando o anterior estiver incorporado. No meio do processo, raspe novamente o fundo e as laterais do bowl para que o creme fique homogêneo. NÃO bata demais, caso contrário o seu cheesecake vai incorporar muito ar e pode rachar enquanto assa. Transfiro o queijo para a forma com a base já fria.
  5. Asse em banho-maria por mais ou menos 60 a 70 minutos, ou até que as laterais estejam firmes e o centro tenha um aspecto ainda trêmulo, mas não mole, ok? Retire do forno e deixe esfriar sobre uma grade. Transfira para a geladeira e deixe refrigerando por pelo menos 6 horas. O ideal é deixar uma noite. 
  6. Prepare o coulis. No liquidificador, bata as framboesas e o açúcar, peneire e transfira a mistura para uma panela. Cozinhe o preparo até que engrosse um pouco. Desligue o fogo e acrescente o licor e deixe esfriar completamente.
  7. Cubra o cheesecake com o coulis e decore com as framboesas frescas. Sirva gelado.
Bon appétit!

Dicas:
  • O cheesecake pode ser feito com até 2 dias de antecedência. Cubra com o coulis apenas na hora de servir ou com algumas horas de antecedência;
  • Você pode usar o coulis para mesclar um pouco o cheesecake. Para isso, com a ajuda de uma colher (chá), despeje pequenas colheradas do coulis sobre o cheesecake (antes de levar ao forno) e mescle os dois preparos com a ajuda de um palito. Eu coloquei metade do creme de queijo, mesclei com um pouco do coulis e depois cobri com o restante do creme de queijo;
  • Você pode substituir o coulis por outro sabor da sua preferência. Morangos, amoras, mirtilos, pêssego, goiaba, manga, maracujá, etc. 


domingo, 26 de julho de 2015

Torta de Polenta com Abobrinhas, Tomate e Queijo de Cabra



São 23h24, estou assando um cheesecake e pensando como eu vou contar para vocês que estou tentando mudar um pouco meus hábitos alimentares e ao mesmo tempo que semana que vem teremos uma porção de sobremesas por aqui. Eu já estou me contradizendo desde o início do post, mas é verdade, tenho realmente tentado adotar uma alimentação mais saudável e com menos carnes, principalmente vermelhas.

Antes de tudo, ainda não tenho planos imediatos de adotar uma dieta vegetariana - embora simpatize muito com a idéia - e não, não deixei de gostar de um bom steak mal passado ou de uma fatia daquele presunto de parma que derrete na boca, não mesmo! O fato é que tenho tentado diminuir a quantidade desse tipo de proteína no meu cardápio por diversos motivos. E, mesmo que discretamente, até tenho conseguido. É bem verdade que a abundância de vegetais frescos que encontro nessa época tem me ajudado e me inspirado muito nessa nova resolução, mas no fundo, não tenho sentido vontade de comer carne. Nos últimos 20 dias comi salmão duas vezes, vieiras na última quarta-feira e foi isso. Todos os demais pratos tiveram como protagonistas os vegetais ou algum tipo de queijo feito aqui na região. Talvez possa ser uma fase...vai saber. Mas a verdade é que eu estou muito bem assim, obrigada! 

E foi assim, sem esse apetite para carnes, que acabei me deparando com essa receita publicada pela Patrícia Scarpin, do Technicolor Kitchen. Na hora vi que era algo que eu adoraria comer e de quebra poderia usar as abobrinhas que tinha comprado. O melhor? A massa é super diferente e usa polenta como base. Dá um sabor muito mais interessante para a torta e dá menos trabalho de fazer do que as massas para quiche, por exemplo. Fiz uma pequena adaptação na receita publicada pela Patrícia e incluí queijo de cabra no recheio...para dar un "zing" a mais, sabe? Ficou excelente! Acompanhada de uma salada de rúcula temperada com balsâmico, esse foi meu almoço de sexta-feira e também meu jantar. É com certeza uma excelente opção para quem quer dar uma "maneirada" no consumo de carnes ou também para quem está apenas a procura de uma refeição diferente durante a semana. Definitivamente recomendada!

Bom, e sobre cortar sobremesas?  Essas são um capítulo a parte...não estou preparada para um passo tão importante em minha vida :D. 

Beijos para vocês e boa semana!



Tempo de preparo: 15 minutos
Tempo de forno: 1 hora
Rendimento: 4 porções
Levemente adaptada do blog Technicolor Kitchen

Base da torta

500ml de caldo de legumes
140g de polenta instantanea ou sêmola de milho para preparo de polenta 
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
50g de queijo parmesão ralado, use o lado fino do ralador
1 ovo, levemente batido 
Sal e pimenta do reino a gosto

Recheio

2 colheres (sopa) de crème fraîche – na falta use sour cream, acho que também funcionaria bem com creme de ricota
Queijo de cabra a gosto
1 abobrinha pequena, em fatias finas - eu usei 1/2 abobrinha verde e 1/2 abobrinha amarela
2 tomates italianos, em fatias finas
Tomilho fresco a gosto
Lascas de queijo parmesão para finalizar
Azeite de oliva para finalizar

  1. Pré aqueça o forno a 200ºC. Unte levemente com azeite uma forma redonda (ou no formato de sua preferência) com azeite. Minha forma tinha aproximadamente 23cm de diâmetro. Reserve. 
  2. Prepare a polenta. Em uma panela média, coloque o caldo de legumes e leve ao fogo médio até que levante fervura. Quando começar a ferver, adicione o preparo para polenta lentamente e mexendo sem parar com a ajuda de uma colher de pau. Cozinhe de acordo com as instruções da embalagem.
  3. Quando a polenta estiver pronta, retire-a do fogo e acrescente a manteiga e o parmesão, misture bem e deixe esfriar por mais ou menos 5 minutos. Corrija os temperos, adicione o ovo batido e misture bem. 
  4. Transfira a polenta para a forma preparada e, com a ajuda de uma colher untada com azeite, espalhe-a pela forma, tentando cobrir bem o fundo e as laterais. Espalhe o crème fraîche sobre a base e salpique o queijo de cabra. Arrume as fatias de abobrinhas intercaladas com as fatias de tomate. Salpique o tomilho e finalize com um fio de azeite. 
  5. Leve ao forno e deixe assar por 45 minutos. Reduza a temperatura para 180ºC e asse por mais 15 minutos. Retire do forno e deixe esfriar pelo menos 5 minutos para que a torta não desmanche ao ser cortada. Finalize com as lascas de queijo parmesão e o azeite. 
Sirva com uma salada de folhas verdes.

Bon appétit!

Dicas:
  • A torta conserva bem em geladeira, embalada com papel filme, por até 24 horas. 
  • Para servir novamente, retire a torta da geladeira e deixe atingir a temperatura ambiente, leve-a ao forno pré-aquecido (180ºC) por mais ou menos 15 minutos ou até que esteja quente. 
  • Imagino que outras variações de recheio ficariam deliciosas. Aspargos e tomates, cogumelos e alho poró, tomates e muçarela de búfala, com creme de espinafre e queijo...enfim, usem a criatividade e aproveitem!






sexta-feira, 24 de julho de 2015

Pudim de Leite Condensado e Coco



Os dias têm amanhecido cinzas e úmidos. A vontade de ficar até mais tarde na cama tem me perseguido, mas o cantar dos pássaros e uma cachorrinha bem serelepe, me forçam a levantar mais cedo e aproveitar a vida, mesmo que dentro de casa olhando a chuva cair lá fora. 

Meus vizinhos têm reclamado bastante da temperatura nos últimos dias. É verão! Estamos na estação mais esperada pela maior parte dos Québecois, todos querem estar ao ar livre curtindo as temperaturas altas, fazendo piqueniques, tomando uma cerveja gelada ou uma taça de vinho nos diversos terraços da cidade e tentar esquecer que as temperaturas glaciais chegarão em menos de 5 meses. Sim, em novembro já começa a nevar e ficamos em temperatura de congelamento até abril. Não me incomoda na verdade, até gosto das mudanças e ver a natureza se transformando. No entanto, confesso que depois de 1 semana de dias nublados, já estou absorvendo o espírito dos locais e torcendo para que dias ensolarados não tardem a voltar. Enfim, c'est l'été et je veux en profiter!

Como reclamar não vai adiantar nada, só vai fazer os dias ficarem menos agradáveis, resolvi fazer pudim. A vida com pudim é muito melhor, não é mesmo? Pouco importa de chove ou faz sol, acho que qualquer dia é um bom dia para comer pudim! Todos aqui em casa concordam! Inclusive a Praliné! Bom, a receita é aquela tradicional que fazemos no Brasil, a diferença é que eu substituo 1 ovo por 3 gemas para que ele fique mais cremoso e sem furinho. Pois é, eu não sou fã de pudim com furinhos...acho que fica muito doce. Gosto dele bem aveludado e com uma calda leve de caramelo em cima. Na receita de hoje eu incluí um pouco de coco levemente tostado para dar uma textura a mais. Eu acho que fica mais interessante, sabe? Mas se você, assim como meu Amore, gosta do pudim clássico, omita o coco e saboreiem essa delícia da maneira tradicional. Fica bom de qualquer jeito mesmo!

Então é isso folks, espero que vocês tenham um lindo fim de semana e que vocês comam pudim!

Beijos,
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 45 minutos
Rendimento: 6 porções

Ingredientes

2 ovos
3 gemas
1 lata de leite condensado
1 e 1/2 lata de leite integral
1/4 xícara de coco ralado, sem açúcar e levemente tostado
1 colher (chá) de pasta de baunilha, opcional

3/4 xícara de açúcar para caramelar a forma

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 170ºC. 
  2. Faça um caramelo com o açúcar e distribua no fundo e laterais de uma forma com buraco no meio. 
  3. Bata todos os ingredientes no liquidificador, com exceção do coco ralado. Depois que bater, adicione o coco e bata levemente, apenas para incorporá-lo. 
  4. Transfira a mistura para a forma preparada e leve ao forno pré aquecido, em banho-maria, por mais ou menos 45 minutos. Ele estará pronto quando a mistura estiver firme, mas com um POUCO de movimento no centro. Retire do forno e deixe esfriar.
  5. Para desenformar, passe uma faca nas laterais da forma e desenforme sobre um prato. Sirva gelado.
Bon appétit!

Dicas:
  • Você pode saborisar o pudim de diversas formas. Eu já coloquei chá (earl grey e jasmin), cardamomo, raspas de laranja e café;
  • Para saborisar, leve o leite ao fogo com o sabor que for usar. Quando levantar fervura, desligue o forno, tampe a panela e deixe descansado até atingir a temperatura ambiente. Coe a mistura e prossiga com a receita;
  • O Pudim se conserva bem em geladeira por até 3 dias.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...