domingo, 28 de fevereiro de 2010

Macarrão Gratinado aos Três Queijos

Bom, com a minha saladinha pronta. Hora de fazer o almoço do Amor. Hoje foi dia de comidinha reconfortante...aquela com gostinho de ficar em casa, comidinha da Mamãe.
Excelente oportunidade de estrear as minhas mini cocottes e alguma das receitinhas do livro que veio de brinde. Essa é uma daquelas que você faz num piscar de olhos e ainda tem a oportunidade de variar bastante. Eu por exemplo só usei 3 tipos de queijo (A receita original pede 4 queijos) e usei amêndoas ao invés de nozes (Fica mais suave).
Existe uma variação dessa receita que só leva queijo cheddar, e é muito apreciada pelos americanos (Conhecida como Macaroni and Chesse - Mac´n cheese), ou seja, use a imaginação e lembre-se: o que vale no final é agradar o seu paladar!


Tempo de preparo: 20 Minutos (+ 15 minutos de forno para gratinar)
Rendimento: 2 Porções

Ingredientes

125g de macarrão (Eu usei penne)
1 colher (sopa) de manteiga
1/4 xícara de creme de leite
30g de queijo gorgonzola
30g de queijo parmegiano reggiano ralado
3 colheres (sopa) de queijo mascarpone (Ou algum queijo cremoso)
Amêndoas picadas a gosto
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
2 colheres (sopa) de queijo parmegiano reggiano ralado para gratinar

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 220 graus. Cozinhe o macarrão de acordo com as instruções da embalagem (Reduza o tempo de cozimento em 1/3, pois no forno ele terminará de cozinhar. Por exemplo: se a massa leva 9 minutos para cozinhar, cozinhe somente por 6 minutos), escorra o macarrão e passe na água fria para interromper o cozimento. Adicione algumas gotas de óleo de canola e reserve.

2. Em uma panela derreta a manteiga em fogo baixo, adicione o creme de leite, o queijo gorgonzola, o queijo mascarpone e por fim o queijo parmegiano reggiano. Mexa bem até que todos os queijos derretam bem. Tempere com sal e pimenta e adicione as amêndoas picadas.

3. Adicione a massa cozida ao molho de queijos e disponha em uma assadeira (No meu caso foram 2 mini cocottes), polvilhe o queijo parmegiano reservado para gratinar e leve ao forno por aproximadamente 10 a 15 minutos (Ou até que o topo esteja dourado). Retire do forno e deixe descansar por 5 minutos antes de servir.



Salada de Grão de Bico e Atum

Não consigo parar de comer a torta de limão. O Amor contribuiu comendo algumas fatias...mas eu confesso, acho que eu serei a "culpada" por acabar com essa belezura! Muito bom!
Para dar uma chance para a boa forma e não ficar com aquele peso na consciência, o meu almoço de hoje foi uma saladinha. Leve, porém com os nutrientes suficientes para a minha refeição. A receita foi sugerida pela Patrícia Scarpin, que por sua vez retirou do site da Donna Hay (Eu virei a mais nova fã!). Eu fiz algumas adaptações e inclui alguns ingredientes que tinha na geladeira.
Resultado final? Se depender de mim, comerei saladinha todo dia...aí fico "liberada" para repetir a sobremesa...

Tempo de Preparo: 10 Minutos (+ 40 minutos para cozimento do grão de bico)
Rendimento: 2 Porções

Ingredientes

¼ xícara de maionese
1/2 colher (sopa) de mostarda Dijon
2 colheres (sopa) de suco de limão  (Eu usei siciliano)
sal e pimenta do reino moída na hora
1 xícara de grão-de-bico seco (Deixe de molho de um dia para o outro e cozinhe por 40 minutos)
2 latas de 185g de atum conservado em óleo escorrido (Eu usei atum conservado em água - para fica mais light)
1 cebolinha, em fatias finas
2 colheres (sopa) de folhas de salsinha
Azeitonas verdes picadas (Opcional)
1/2 Pimenta dedo de moça picada (Sem as sementes e a parte branca - se gostar muito picante, deixe as sementes)

Modo de Preparo

1.Coloque a maionese, a mostarda, o suco de limão, o sal e a pimenta numa tigelinha e misture bem. Adicione o grão-de-bico, o atum, a azeitona, a pimenta dedo de moça, a cebolinha e a salsinha e misture. Você pode servir com uma salada de folhas verdes temperadas com azeite e um pão sírio (Ou pão folha) tostado.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Torta Mousse de Limão e retorno a Brasília


Coisa boa é a nossa casinha, né? Depois de uma semana fora (Em Manaus), eu cheguei ontem em Brasília. É nessas épocas que vejo o quanto gosto do meu cantinho... A viagem foi produtiva, tudo resolvido. Só a saudade de cozinhar que estava gigante! Já sabia que adorava minha cozinha, mas dessa vez foi mais difícil. Acho que pelo fato de ter o blog e querer compartilhar com você o que está na minha cabecinha e nas minhas panelinhas, a vontade de cozinhar só aumentou!
Bom, mas a volta também foi trabalhosa. Houve detetização essa semana e quando cheguei foi hora da faxina na cozinha. Tirar tudo do armário e lavar novamente, limpar tudo, enxugar tudo...minhas unhas tadinhas, sofreram...aí se foi todo o meu sábado.
Mas depois de tanto trabalho, eu realmente merecia uma recompensa. Resolvi que ia fazer uma das minhas sobremesas favoritas (Essa está no top 3), uma torta de limão. Para não gastar muito tempo, eu optei por uma versão mais rápida da torta. Não quis fazer massa, então foi a tradicional de biscoitos triturados. Usei a versão do mousse de maracujá para fazer o recheio (só mudei a fruta, né) e a cobertura foi um suspiro italiano (Retirado do livro: Larousse das Sobremesas - Pierre  Hermé). Melhor impossível! Não sei por que fico tanto tempo sem fazer essa receita, é boa demais! E tão simples! Essa tem o selinho: PERFEITA! Leve, suave e com aquele sabor delicado do mousse. Acho que não precisa falar mais nada, né?



Tempo de Preparo: 40 Minutos
Rendimento: 1 Torta de aproximadamente 23cm

Ingredientes para a base

150g de biscoito triturado (Eu usei maisena)
75g de manteiga sem sal derretida
1 colher (sopa) água fria (Opcional)

Ingredientes para o recheio

1 lata de leite condensado
240ml de creme de leite fresco
Suco e raspas de 3 limões médios (Eu usei siciliano)
2 colheres (chá) de água fria
1 colher (chá)  de gelatina em pó sem sabor

Ingredientes para o suspiro italiano

3 claras
1/4 xícara de água
2/3 xícara de açúcar

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 180 graus. No processador ou liquidificador, triture os biscoitos até obter uma farofa fina. Acrescente a manteiga derretida e misture bem. Se necessário, acrescente água fria. Forre o fundo e as laterais de uma forma de fundo falso e leve ao forno por 10 minutos ou até dourar ligeiramente. Deixe esfriar e reserve.

2. Prepare o mousse. Salpique a gelatina em pó na água e leve ao microondas por 15 segundos. Bata todos os ingredientes no liquidificador até obter um creme espesso (Você também pode usar a batedeira). Despeje o mousse sob a base (Que já deve estar fria) e leve ao refrigerador por pelo menos 1 a 2 horas.

3. Prepare o suspiro. Ferva a água com o açúcar, limpando regurlamente as laterais da panela com um pincel molhado com água. Esquetne a mistura até obter o ponto de bala dura - A bola da calda que se forma é mais dura: pequenos flocos nevados se  desprendem da escumadeira. Você também pode testar mergulhando algumas gotas da calda na água, ela deve forma uma bolinha que não se desfaz quando você pega com a ponta dos dedos.
Na batedeira, bata as claras em neve, mas não muito firmes. Bata em velocidade média e despeje a calda de açúcar sobre as claras. Bata até que esfriem levemente.

4. Montagem. Coloque o suspiro em um saco de confeitar (Use o bico de sua preferência) e disponha sob a torta da forma desejada. Decore com fatias de limão ou raspas de um limão. Sirva gelada.

Variação: Se não quiserem usar o suspiro, vocês podem cobrir com chantilly. Fica um pouco mais docinho...e tão gostoso quanto.


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O que comer em Manaus?

Estive sumida esses dias, né? Então, o motivo é que estou viajando. Estou em Manaus. Uma viagem de ultima hora do trabalho e que me trouxe ao coração da Amazônia durante essa semana...acho que é a...hummm...já perdi as contas de quantas vezes vim para Manaus (Trabalho em uma empresa que a Fábrica fica em Manaus). Me dei conta de uma coisa. Quando falamos em culinária da Região Norte do nosso país, sempre temos como referência a capital do Estado do Pará, Belém. Não falamos muito de Manaus...embora a culinária seja muito parecida, Belém ainda é a referência para essa região do país.

Pois bem, depois de tantas viagens ao "Paraíso Tropical", eu resolvi fazer um post com o que mais gosto de comer por aqui e contar um pouquinho da história dessa região para vocês.

Bom, a culinária amazonense é a que mais preservou suas origens, é a mais indígena das cozinhas brasileiras.
Foi lá que nasceu a cultura da mandioca que foi transformada em farinha pelos nativos da região e por sua vez a raiz tornou-se a base da alimentação do brasileiro.
A herança indígena é muito presente e forte por aqui, ela pode ser percebida até mesmo nos temperos, pois os pratos são bem temperados com pimenta, isso se deve ao fato que os Índios não conheciam o sal.

                                                                                                                                                                 

O peixe é outra base da alimentação do amazonense, eles o preparam assado, cozido ou nas famosas calderadas. Um dos mais conhecido e o meu preferido é o Tambaqui, principalmente a parte das costelas...é super saboroso, e quando feito na brasa....hummmmmm...melhor ainda!
Outro alimento muito consumido por aqui é a carne de caça, ou "cozinha da selva" como eles costumam chamar, eles gostam de preparar cozida ou assada. Como exemplo temos o jacaré (O rabo é a melhor parte - mas eu não sou muito fã da carne não), pato, marreco e a tartaruga. Simmm, eles comem tartaruga! E eu tenho que confessar...eu provei...mas fiquei com tanto peso na consciência que não recomendo...elas são bonitinhas demais para serem cozidas. Infelizmente não posso voltar no tempo, então vou ficar com essa culpa por alguns anos...ou toda vez que ver uma tartaruga na minha frente...

Das frutas, nas matas impera o guaraná (que dizem ser afrodisíaco) mas existem dezenas de frutas nativas, o açaí e o cupuaçu são muito apreciados também e os meus preferidos e são destaques nas sobremesas da região. Mas também são usadas em sucos e compotas. Eu particularmente gosto do bombom de cupuaçu, o frozen açaí (batido com xarope de guaraná e polpa do açai congelada) e o mousse de cupuaçu também é muito bom! Mas em relação ao açaí, aqui eles costumam tomar quente e sem o xarope (eu continuo preferindo o gelado).

Uma curiosidade sobre o cupuaçu que descobri ontem, ele é da família do Cacau e inclusive é utilizado na produção do cupulate, um produto muito parecido com o chocolate. E por essa característica o cupuaçu já esteve envolvido em uma disputa entre Brasil e Japão, quando ambos países quiseram registrar o nome do produto “cupulate” para uso exclusivo. O Brasil provou que o produto era originário da Amazônia e ganhou a causa. Ponto para nós!


Bom, além de ter um povo super acolhedor e simpático, Manaus é um belo lugar para visitar e conhecer um pouco mais do nosso país. Mas venha preparado para o calor e umidade, não traga roupas pesadas. Ah, um guarda-chuva também será muito utilizado....aqui chove muitoooooo!


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Muffins de Blueberry


O "Com uma pitada de açúcar" está de roupa nova! Gostaram? Eu adorei! Achei que ficou com um visual super clean, mais delicado...e super fofo! Mas como sou suspeita para falar, por favor me digam, viu? Mas sejam sinceras, estou aberta a sugestões.

Bom, passei a tarde toda buscando uma idéia, uma identidade, algo que combinasse comigo e com as receitas...foi díficil! Não o trabalho para o blog, mas pelo calor. Que forninho que estava essa cidade, praticamente insuportável. Essa é a última semana sem ar-condicionado nessa casa, é uma promessa!

Então, deixando as queixas de lado. Para estrear a roupa nova, hoje o post é de uma receita que acho que combinou super bem com o estilo do blog. Super, ultra, mega, hiper simples. Daquelas que você não precisa fazer nenhum esforço, sabe. Pé nas costas, água com açúcar...por aí... Provavelmente o maior trabalho será encontrar as blueberries, pois sei que não é fácil encontrar em todo o país. Para esses casos, você pode substituir por gotas de chocolate o resultado vai ser super delícia e não irá aumentar o seu trabalho.

Mais uma cortesia da Cinara, os muffins são deliciosos! Estou cada vez mais fã dessa mocinha! A massa ficou super leve e as frutinhas...hummm...essas derretem na boca.

Nada melhor para uma tarde de domingo. Principalmente por que o Amor acordou da sonequinha da tarde quando saiu a fornada...ôoo coisa boa!




Tempo de Preparo: Pá Pum (20 Minutos de forno)
Rendimento: 12 Muffins

Ingredientes

1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo
3/4 xícara de açúcar
2 colheres (chá) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de sal
1/3 xícara de óleo (eu usei de milho)
1 ovo
1/3 de xícara de leite
1 xícara de bluberries frescas ou congeladas (Eu usei fresca)

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 200 graus. Unte forminhas para muffins ou forre-as com forminhas de papel.Em uma tigela, peneire a farinha de trigo, o fermento e o sal juntos. Acrescente o açúcar e misture bem. Com um auxílio de uma xícara medidora coloque o 1/3 de xícara de óleo e o ovo, adicione o leite até completar 1 xícara (a minha medida deu certinho 1/3 de xícara de leite, mas tudo vai depender do tamanho do ovo que você usar). Acrescente a mistura de leite, óleo e ovo aos ingredientes secos e com o auxílio de uma colher de pau incorpore bem, sem misturar demasiadamente. Acrescente as blueberry e misture delicadamente. Encha as forminhas até 3/4 de sua capacidade e leve ao forno pré aquecido por aproximadamente 20 a 25 minutos (Ou até dourar).



Pois é, fácil mesmo. É só isso e depois se deliciar. Na receita original, é sugerida uma cobertura:

Misture 1/2 xícara de açúcar, 1/3 xícara de farinha de trigo, 1/4 de xícara de manteiga (50g) e 1 1/2 colheres (chá) de canela em pó. Misture com um garfo e polvilhe sobre a massa dos muffins, antes de assar.

Eu não fiz por que não tinha canela em casa, mas tenho certeza que deve ficar muito boa!

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Aussie Bread - O Delicioso Pão do Outback


Sábado é tudo de bom! Principalmente aqueles em que você acorda cedo e tem tempo livre para fazer as coisas que gosta! Hoje foi um desses dias, tanto para mim, quanto para o Amor. Ele foi andar de bike, e eu fui fazer uma coisa que adoro, comprar coisas para equipar minha Cousine. Bom, nessa brincadeira e usei toda a manhã, claro que teve a passadinha básica no "La Palma" para fazer as comprinhas de sábado, principalmente o que precisaria para a receitinha de hoje. Mas como nem tudo é perfeito, ficou faltando um ingrediente, o tal do glúten.
Almoço? Hoje não teve. O Amor chegou do pedal matinal e, após 75km pedalando (Meu Herói), já eram quase 14:30h e aí até tomar banho e relaxar um pouco...15:40h, e em Brasília o povo gosta de almoçar cedo. Como não fiz nada em casa, o jeito foi apelar para o bom e velho sanduíche (que não estava tão bom) e de sobremesa um frozen açaí (Esse estava excelente!). Mais uma etapa cumprida, come back to home! Hora de ir para a cozinha e fazer o pãozinho. Supimpa!
Graças a Cinara, consegui a deliciosa receita do Aussie Bread, esse delicioso pãozinho que é servido como cortesia no Outback. Fiz pequenas adaptações e não usei o glúten (por que não achei para comprar), por isso aumentei a farinha de trigo (que contém glúten) para não comprometer a textura do pão, inclui mel e cacau em pó. Deu super certo! O pão ficou muito fofinho e com um sabor delicioso. Da próxima vez vou aumentar a quantidade de melado em relação ao mel, acho que vai dar um sabor mais marcante. Eu usei a máquina de pão, mas você também pode fazer a mão que também dará certo, abaixo eu coloquei a receita dos dois modos de fazer.
De qualquer forma, com a receita abaixo o resultado foi excelente. Foi aprovado e já está marcado com o selo de qualidade do Amor! Eu também adorei! Fiz quatro pãezinhos e já foi um (em menos de 15 minutos!). Os outros também já tem destino certo, ou seja, o mesmo do primeiro...não demorarão muito para acabar...



Tempo de preparo: 15 Minutos (+ 1 1/2 na máquina, 1 hora de descanso e 35 minutos de forno)
Rendimento: 4 Pãezinhos de 15x6cm

Ingredientes


1 e 1/4 de xícara de água morna
2 colheres (sopa) de margarina
1/4 de xícara de melado de cana
1/4 de xícara de mel
2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de farinha de trigo integral
1 xícara de farinha de centeio
1 colher (sopa) de chocolate em pó
1 colher (sopa) de cacau em pó (Se não tiver use chocolate em pó)
3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
1 colher (sopa) de glúten (Não usei)
1/2 colher (chá) de sal
2 colheres (chá) de fermento biológico seco instantâneo
Fubá para polvilhar

Modo de Preparo Manual


1. Em uma superfície plana, preferencialmente de mármore ou granito, despeje as farinhas (trigo, trigo integral e centeio), o chocolate, o sal e o açúcar mascavo. Abra um buraco no meio e acrescente um pouco de água morna. Misture e vá repetindo o processo até a água acabar. Ao final, misture a margarina, o mel e o fermento. O processo gera uma massa uniforme e macia. Deixe descansar por uma hora em temperatura de cerca de 35ºC.
2. Modele os pães conforme desejado. Pode ser dividido em quatro partes e assado em formas de pão ou em porções menores. Polvilhe os pães com fubá. Coloque-os nas assadeiras, que devem estar previamente untadas com margarina e fubá, cubra com um pano e deixe descansar até dobrar de tamanho (cerca de 1 hora).
3. Pré-aqueça o forno a 180 graus. Leve os pães crescidos para o forno e deixe assar até dourar, cerca de 30 minutos. Tire do forno e deixe esfriar por 15 minutos. Sirva com manteiga sem sal.

Modo de Preparo com máquina de pão

1. Coloque todos os ingredientes com exceção do fubá na máquina de pão. É recomendado que a ordem dos ingredientes seja seguida, ou seja, começar pela água morna e terminar pelo fermento. Ligue no ciclo “Massa” e deixe até o processo terminar. O ciclo geralmente dura 1 hora e 30 minutos.

2. Retire da bandeja da máquina de pão e realize o passo 2 do preparo manual.

3. Realize passo 3 do preparo manual.

Algumas observações:

1) A massa quando sai da máquina ainda está um pouco mole, mas com um pouco mais de farinha (apenas um punhado - muito pouco) é possível modelar. Não use muita farinha, se colocar em demasiado os seus pães poderão ficar duros. A consistência da massa deve ser mole mesmo.

3) Caso os seus pães não chegam a dobrar de tamanho durante o crescimento dentro das formas, não se preocupem. Quando forem levados ao forno eles irão crescer o suficiente. Mas lembrem-se que o tempo de crescimento não deve ser alterado e tão pouco a quantidade de fermento, ela já é proporcional a quantidade de farinhas.

5) Aqui vai vai uma dica da Cinara. Caso queira servir o pão com a manteiga parecida com a do outback, aquela cremosa e aerada é simples. Basta deixar a manteiga atingir a temperatura ambiente e bater na batedeira, em velocidade alta. Aos poucos, acrescente água gelada até a manteiga ficar areada. (Use no máximo 1/4 de xícara de água gelada para cada xícara de manteiga batida.)

Cheio de detalhes, né? Mas eu garanto, tudo vai valer a pena!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Sequilhos de polvilho e coco


Hoje o post é de agradecimento. Quero agradecer a duas pessoas. A Talita e a minha querida cunhada, Aline. A Talita por ter indicado essa receita deliciosa e a Aline por ter me presenteado com esses lindos ramekins Le Creuset.
A Talita tem sido super fofa, ela está enviando várias receitinhas para me ajudar a gastar o polvilho que ganhei da Mamy. A eleita de hoje ela conseguiu nesse site e enviou há dois dias atrás. Como hoje eu estava mais tranquila, vendo olímpiadas de inverno (Acho que estou dependente - simplesmente me apaixonei pelos esportes), era um bom dia para testar a receitinha dos sequilhos pois seria super rápida de fazer. E ver televisão a noite toda não dá, né?! Quer dizer, dá! E é muito bom! Mas eu realmente queria cozinhar...
Já eram quase 22:00h então hora de correr para a cozinha! Todos os ingredientes a mão...mão na massa! E que massa simples e boa para trabalhar, eu realmente recomendo! São sequilhos bem leves e que derretem na boca...o polvilho caipira deu um gostinho todo especial! Estamos até agora comendo...eu e o Amor...e assistindo patinação na gelo...quer dizer, eu assistindo patinação no gelo, ele tá "fuçando" o celular novo...coisas de homem...
Quanto aos ramekins, eu ainda vou fazer uma receitinha especial para usá-los, que até já sei qual é...mas por enquanto vai ficar em segredo. Mas posso adiantar que além de charmosa, elegante é bem gostosa!
Bom, voltando ao polvilho, ainda tem muito por aqui e algumas receitinhas para testar...vamos torcer para ser tão boas quanto essa! E se você tiver alguma sugestão, manda pra cá que será muito bem recebida! E, Talita, mais uma vez obrigada!



Tempo de preparo: 15 Minutos (Mais 15 minutos para assar)
Rendimento: 60 biscoitinhos pequenos

Ingredientes

1/4 xícara (65g) de manteiga sem sal em temperatura ambiente
2/3 xícara (120g) de açúcar refinado
1 gema
60ml de leite de coco
250g de polvilho doce peneirado
1 pitada de sal

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 180 graus. Forre o fundo de uma assadeira com papel manteiga. Em uma tigela, com a ajuda de fouet, bata a manteiga junto com o açúcar até obter uma mistura clara e cremosa. Adicione a gema e bata novamente. Acrescente metade do polvilho peneirado e misture bem. Adicione o leite de coco e misture. Adicione o restante do polvilho e sal e sove a massa. O ponto será quando ela não grudar das mãos mas ainda estará mole. Modele pequenas bolinhas e disponha na assadeira. Com os dentes de um garfo, aperte as bolinhas e polvilhe coco ralado é por cima (Opcional). Leve ao forno pré aquecido por aproximadamente 15 minutos ou até que estejam assados (corados por baixo). Deixe esfriar e armazene em um pote fechado.

O sabor é tão delicado...só comendo para entender...

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Cupcakes de Chocolate Branco com Cobertura de Morangos Frescos


Quem souber por favor me avise. Por que na quarta-feira de cinzas só temos meio período de feriado? Eu ainda não me dei ao trabalho de pesquisar no google, mas mesmo assim fiquei curiosa...por que não temos o dia completo de feriado? Mistériosssss.....
Bom, aproveitando então o meu meio feriado hoje foi dia de "hornear". Queria muito assar um bolinho e como tinha tempo que minha forminha para muffins não era usada, foi a vez dos cupcakes. Yummmiiii!
A massa é super fofinha e saborosa! A cobertura com gostinho bem pronunciado de morango, combina super bem com a massa. A receita veio do blog da Patrícia Scarpin e os créditos são deste site. Minha contribuição fica apenas na cobertura. Eu aumentei a quantidade de morangos para ficar com mais sabor da fruta. Super delícia, os cupcakes foram o lanchinho do Amor e de um amigo que nos fez uma visitinha hoje. Aprovados e com direito a repeteco! Super Delicioussss!
Os próximos post serão do resultado das receitas que recebi com polvilho (Thanks Talita!), acho que os 17kg que sobraram terão bom uso aqui....

Tempo de preparo: 20 Minutos (+ 20 minutos de forno)
Rendimento: 10 Cupcakes

Ingredientes para a massa

1/2 xícara + 1 colher (sopa) (125g) de manteiga sem sal amolecida
1/2 xícara de açúcar refinado
3 ovos inteiros
80g de chocolate branco derretido (Deixe esfriar um pouco antes de usar)
3/4 xícara + 1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó

Ingredientes para a cobertura

1/2 xícara + 1 colher (sopa) (125g) de manteiga sem sal amolecida
1/2 xícara + 1 colher (sopa) de açúcar de confeiteiro peneirado
3/4 xícara de morangos processados e passados pela peneira (Faça a medida depois de processar os morangos)

Modo de preparo

1. Prepare a massa. Pré aqueça o forno a 180 graus. Disponha 10 forminhas de papel para muffins na forma própria. Na batedeira bata a manteiga junto com o açúcar até obter um creme claro e fofo. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Neste momento a massa vai parecer talhada. Não se preocupe, isso é normal. Continue o preparo. Adicione o chocolate branco derretido e bata bem para incorporar. Peneire a farinha de trigo junto com o fermente e acrescente a massa. Misture com a ajuda de uma espátula. Encha as forminhas (Somente 1/3 da capacidade de cada uma, se colocar muito vai derramar) e leve ao forno pré aquecido por aproximadamente 20 minutos ou até que estejam assados (Faça o teste do palito). Retire do forno e deixe esfriar completamente antes de espalhar a cobertura sobre os bolinhos.

2. Prepare a cobertura. Bata na batedeira a manteiga até obter um creme claro e bastante cremoso. Acrescente o açúcar de confeiteiro peneirado e bata novamente até obter uma mistura que forme picos suaves. Acrescente o purê de morangos e bata novamente para incorporar.

3. Decoração. Com a ajuda de uma espátula espalhe a cobertura sobre os cupcakes e decore com morangos frescos.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Crepes de Chocolate com Banana...e um "plus"...coberto com calda quente de chocolate


Na última semana meu pai esteve aqui em casa e trouxe um presentinho da minha mãe. 20Kg de polvilho! Sim, não estou brincando. Minha mãe mandou 20kg de polvilho para mim. Acho que ela ficou empolgada de ver que eu fiz pão de queijo e biscoito de polvilho nos ultimos dias. Bom, não posso negar que o produto é de primeira qualidade. Polvilho caipira da minha querida cidade, Goianésia. Mas mesmo assim, é muita coisa, não acham? Já mandei um pouco para minha sogra e fiquei com o resto...uns 17kg....rsrsrs. Acho que vamos comer muitos biscoitinhos de polvilho, pão de queijo, biscoito de queijo por esses dias. MAs como o meu portfólio de receitas com polvilho é muito restrito, aceito dicas e sugestões, ok? Se tiverem alguma receita bacana, manda para cá que eu testo e depois faço um post no blog...toda ajuda será muito bem-vinda!
Enfim, pensando no que fazer com o bendito polvilho, olhei para minha fruteira e vi lindas bananas e que já estavam na hora de serem consumidas. Deixei o polvilho de lado e veio imediatamente a cabeça a idéia de banana com chocolate. Quem não gosta? Nós adoramos! A idéia do crepe veio logo em seguida, pois eu tinha visto na semana passada um programa (O meu preferido!) chamado French Food at Home, com a chef canadense Laura Calder (adoro, adoro, adoro!). Ela fez um programa só com receitas de chocolate e tinha exatamente essa do crepe. Minha única contribuição foi uma pequena mudança na calda e acrescentar sorvete de baunilha para servir.
A crepe é levissíma e fica super elegante (tá, eu não sou tão caprichosa quanto a Laura...) para ser servida como sobremesa. Deliciosa! Deliciosa! Deliciosa! O Amor adorou! Só não repetiu pois, segundo ele, está tentanto economizar nas calorias...principalmente as noturnas. Eu que não sou muito de comer doces a noite fiquei com vontade de repetir, mas segui a linha dele e fiquei só na primeira...mas o gostinho de quero mais ainda está na minha cabeça...ou barriga...hummmmmmm!

Tempo de preparo: 30 Minutos
Rendimento 12 Crepes (eu fiz meia receita)

Ingredientes para a massa

1 colher (sopa) de manteiga sem sal
40g de chocolate meio amargo picado
1 xícara de leite
2 ovos
1/4 de xícara de açúcar
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 xícara de farinha de trigo

Ingredientes para o recheio

6 bananas cortadas em rodelas
300ml de creme de leite fresco
3 colheres (sopa) de açúcar
Canela a gosto

Ingredientes para a calda
1 xícara de creme de leite fresco
250g de chocolate meio amargo
2 colheres (Chá) de café instantaneo dissolvidos em 2 colheres (sopa) de água (Opcional)

Sorvete de baunilha para acompanhar

Modo de preparo

1. Prepare a massa. Em uma panela leve ao fogo baixo o leite o chocolate meio amargo e a manteiga. Mexa bem até dissolver todo o chocolate. Em uma tigela bata os ovos com o açúcar. Acrescente o extrato de baunilha e a farinha de trigo, mexa bem. Incorpore aos poucos a mistura de chocolate e leite e misture bem. Leve a geladeira por 30 minutos.

2. Prepare o recheio. Bata o creme de leite junto com o açúcar até obter o ponto chantilly. Misture a canela em pó e reserve.

3. Após os 30 minutos retire a massa da geladeira e um uma frigideira bem quente, modele os crepes com a ajuda de uma concha pequena para medir a quantidade de massa. Isso ajudará a ter crepes do mesmo tamanho e espessura. Leve a frigideira ao fogo até que os crepes dourem dos dois lados. Repita a operação até terminar toda a massa.

4. Prepare a calda. Em uma panela leve todos os ingredientes ao fogo baixo e misture bem até dissolver o chocolate por completo.

5. Montagem. Em um prato, coloque uma crepe e em um dos lado (1/4 da massa) disponha uma colher (sopa) do chantilly com canela, sob o chantilly disponha algumas rodelas de banana e dobre a crepe ao meio. Repita a operação sob o mesmo lado e feche a crepe (Formando um triângulo). Sirva com a calda quente e com uma bola de sorvete!



Delícia, né?!

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Aspargos Crocantes com ovos quentes


É Carnaval! A maior festa popular brasileira! Todo mundo se divertindo, viajando, curtindo a vida...uhuuuuu! E alguns se perguntando, o que essa menina está fazendo aqui, postando receitas no blog? Pois é, depois de "velha" não tenho apreciado muito o carnaval não. Prefiro ficar em casa (Na verdade não tinha outra alternativa...não consegui folga na segunda-feira e vou trabalhar), curtindo o meu Amorzinho, vendo olímpiadas de inverno, fazendo planos para as férias...hummmm, eita vidinha gostosa! E por falar em vida gostosa, hoje por sinal foi bem especial, fomos almoçar com um amigo e o papo durou tanto que voltamos para casa já era noite. Ficar em casa? Nãoooooo! Fomos dar um passeio de bike! Que saudade! Tinha algum tempo que não tirava minha bike de casa e hoje foi super gostoso! Adorei!
Bom, voltando do exercício dominical, hora de ir para a cozinha, né? Afinal de contas um fim de semana só na vida boa não dá! Hoje na verdade tinha que ser, digamos assim, um pouco criativa...tinha que inventar algo com o que tinha na geladeira. Quando abri, imeditamente me deparei com os belos aspargos que comprei para fazer a Torta de Aspargos (do post abaixo). Resolvi tentar a combinação clássica dessa vez...aspargos com bacon. Aproveitei uma idéia do Jamie Oliver e servi com ovos quentes. Show! Delicioso! Com certeza um prato que será repetido aqui em casa. O Amor adorou...e digo mais, falou que foi um prato super criativo e sofisticado. Très chic!
Bom, na verdade o Jamie Oliver sugere que os deliciosos aspargos devem ser servidos no café da manhã e como uma entrada também. Aqui foi como um único prato, foi suficiente para deixar a barriguinha do Amor e a minha bem satisfeita. Muito rápida e descomplicada, essa é uma receita que indico para aqueles que nunca provaram aspargos e para aqueles que adoram. Com certeza vai ser sucesso garantido!

Tempo de preparo: 15 Minutos
Rendimento: 2 Porções

Ingredientes

6 brotos aspargos verdes com os talos cortados
6 fatias de bacon defumado
2 ovos
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 220 graus. Envolva cada broto de aspargo com uma fatia de bacon. Disponha em uma assadeira e leve ao forno por aproximamente 10 minutos ou até que bacon esteja crocante (Não deixe passar demais).
2. Em uma panela com água fevente e salgada, cozinhe os ovos por 6 minutos. Após o cozimento, retire a tampa superior do ovo e disponha sob um suporte para ovos.
3. REtire os apargos do forno e sirva com os ovos quentes temperados com sal e pimenta do reino a gosto (cuidado ao temperar pois o bacon já é bastante salgado).

Simmmm, é só isso! Acabou, the end, c'est fini! Super simples, viu? Mas o sabor....hummmmmmmmm!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Torta de Aspargos


Existem algumas pessoas que ao verem certos alimentos pensam assim: "Não comi e não gostei!". Isso, eu acredito, que acontecia com o Amor em relação aos aspargos. Como ele não lembra se já comeu ou não, imaginávamos que ele nunca havia experimentado e que também não estaria muito interessado em fazê-lo. Isso explica pelo fato de que quando ele chegou em casa do MBA e eu contei que estava fazendo torta, os olhinhos dele brilharam...quando contei que era uma torta de aspargos, eu senti uma certa decepção... Mas ele estava disposto a tentar, e seria com a minha torta! Olha a pressão!
Eu também nunca havia experimentado aspargos e confesso que já estava há tempos pensando em alguma receita para tentar e prová-los. De início pensei em algo com bacon, uma combinação clássica e que encontrei em diversos livros. Mas queria um prato que fizesse bonito e fosse suficiente para o jantar. Então o Jamie Oliver ajudou. No livro, Jamie em casa, encontrei essa receita super fácil de fazer e que tinha muito potencial para agradar o paladar e as lombrigas aqui da nossa sweet little home.
Pois bem, corri para o La Palma, uma espécie de Delicatessen e salva-vidas daqueles ingredientes mais díficeis de encontrar. Comprei a massa filo e os aspargos, pois o resto dos ingredientes já tinha em casa. A receita é super rápida de fazer e muito simples também! O recheio leve e delicado. A massa crocante e saborosa.
Quer saber o veredicto final quanto ao asparagos? Adoramos! Agora é só tentar em outra preparações! Pois a torta está mais que aprovada!



Tempo de preparo: 30 Minutos (Mais 25 minutos de forno)
Rendimento: 4 Porções (eu fiz meia receita)

500g de batatas, descascadas e cortadas em pedaços
500g de brotos de aspargos com as extremidades cortadas
200g de massa filo
100g de manteiga derretida
100g de queijo gruyére ralado no ralo grosso
100g de queijo suiço ralado no ralo grosso
3 ovos
250ml de creme de leite
Sal e pimenta do reino a gosto
Noz moscada a gosto

Modo de preparo

1. Prepare o recheio. Leve as batatas ao fogo em uma panela com água fervente e salgada por aproximadamente 15 minutos. Enquanto isso, em outra panela, escalde os aspargos por 4 minutos em água fervente e passe-os a seguir por um escorredor. Reserve os aspargos.
2. Apos o cozimento das batatas. Amasse-as e acrescente os queijos ralados. Em outra tigela, misture o creme de leite e os ovos. Agregue a mistura de batatas a mistura de creme e ovos e misture bem. Tempere com sal e pimenta. Reserve.
3. Pré-aqueça o forno a 190 graus. Pegue uma travessa refratária e acomode as folhas de massa filo, pincelando-as bem com a manteiga derretida e deixando cerca de 2,5cm de massa sobrando nas laterais. Faça pelo menos 5 camadas de massa.
4. Despeje sobre a massa a mistura de batatas e sob a mistura de batatas acomode os aspargos enfileirados. Pincele tudo com a manteiga derretida que sobrou e leve ao forno pré aquecido por cerca de 20 minutos. Sirva quente ou morna!

Em um almoço ou jantar, esta torta será muito bem acompanhada por uma saladinha verde e uma bela taça de vinho branco!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Croque-Monsieur - O mais francês dos sanduíches


Dizem que a cozinha francesa é a mais clássica e chique de todas, não é? Bom, então podemos dizer que estamos chiques! Pois hoje teve uma jantar francês aqui em casa.
Tá, não foi bem um jantar...foi um lanche! Mas continua sendo francês, e de acordo com os críticos, continua sendo chique!
Embora seja um sanduíche, o croque-monsieur, o mais famoso sanduíche da França, é também servido como uma refeição em Paris, uma saladinha e um pedaço do delicioso sanduíche e pronto! Uma refeição rápida, barata e deliciosa! Sua origem data de 1910 e de lá para cá já foram desenvolvidas diversas variações do sanduíche francesinho, com ovos, molho bechamel, frango ao invés de presunto...e por aí vai. A minha receita preferida é a que fiz hoje, uma das mais clássicas e que consegui em um dos livros da Nigella (que agora sou fã!) O amor queria dar uma brasileirada no sanduba e me pediu para colocar mortadela defumada...mas hoje eu resolvi ficar fiel as origens e usei presunto mesmo. Sorry Meu Amor! Mas fica a critério e fome de cada um, façam conforme seu apetite mandar.
No fim das contas eu sempre chego a mesma conclusão...os franceses sabem o que é bom! Eu nunca duvidarei disso!



Tempo de preparo: 15 minutos (Mais 25 minutos de forno)
Rendimento: 4 porções

Ingredientes

8 fatias de pão (Eu usei uma baguete)
8 fatias de presunto de boa qualidade
16 fatias de queijo gruyère
50g de mostarda (Eu usei mostarda Dijon)
3 ovos
80ml de leite
50g de queijo gruyère ralado no ralo grosso
Pimenta do reino a gosto

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 180 graus. Unte cada uma das fatias com a mostarda Dijon e disponha 4 fatias de pão sob uma assadeira. Intercale sob cada fatia de pão, uma fatia de queijo, uma de presunto e mais uma fatia de queijo. Termine com a fatia de pão restante. Pressione bem cada sanduíche. Em uma tigela bata os ovos e acrescente o leite e a pimenta do reino a gosto. Misture bem. Despeje sob os pães e cubra a assadeira com um filme plástico. Deixe descansar na geladeira por aproximadamente 5 a 10 minutos.
2. Retire o filme plástico, salpique o queijo gruyère ralado sob os pães e leve ao forno pré-aquecido por aproximadamente 25 minutos. Sirva quente acompanhado de uma saladinha verde.

Dica: Você pode fazer o sanduíche e deixar na geladeira de um dia para o outro coberto com o filme plástico. No dia seguinte retire o filme plástico e leve ao forno...os sanduíches ficarão muito mais macios dessa forma...hummmmm!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Pão de Queijo - Receita da Mamãe


Não tive fim de semana. Coisa ruim, né? Pois é, mas eu trabalhei sábado e domingo para entregar um relatório que o chefe precisaria para segunda. Ou seja, sem tempo nenhum de cozinha. Sem tempo para diversão! Ainda bem que o Amor é super compreensivo e nos intervalos do trabalho eu ainda ganhava beijinhos. Fofo, né?
Bom, com o fim de semana longe da cozinha eu decidi que hoje iria fazer alguma coisa que me confortasse. Nada melhor que um pão de queijo quentinho, principalmente aquele que a Mamy fazia quando eu era criança. E por falar nisso, ela esteve aqui semana passada e trouxe queijo minas, então estava tudo na mão para fazer a receita.
Enquanto eu ia para a cozinha o Amor decidiu que iria tirar um cochilo para descansar, enfim, o tempo necessário para acordá-lo com uma boa surpresa. A receita além de fácil é muito gostosa! Não podia deixar de ser também...receita da mamãe! O único problema é que sabe como são essas receitas antigas: 1 prato fundo disso, 1 chávena daquilo...eu não tinha a mínima idéia de que medidas eram essas. Solução? Disque-Mamãe! Ela fez a conversão eu deu tudo certo! Cá estou eu, de barriga cheia, com o Amor do lado e comendo um delicioso pãozinho de queijo recém saído do forno....hummmm....



Tempo de preparo: 20 Minutos (+ 15 Minutos para assar)
Rendimento: Aproximadamente 60 pães de queijo pequenos

Ingredientes

500g de polvilho doce
200g de queijo minas meia cura ralado
250ml de leite
150ml de óleo de milho
5 ovos (Ou até dar o ponto)
Sal a gosto

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 180 graus. Em uma panela, leve ao fogo o leite e o óleo para ferver. Enquanto isso, em uma tigela grande disponha o polvilho e misture com o sal (Tome cuidado com o sal, uma vez que o queijo já é salgado). Quando a mistura de leite e óleo levantar fervura, despeje imediatamente sobre o polvilho e misture bem. Espere esfriar por alguns instantes e acrescente o queijo ralado e misture novamente. Acrescente os ovos, uma a um, até dar o ponto de enrolar (a massa estará um pouco mole, mas ainda firme para enrolar). Lambuze as mãos com óleo e faça pequenas bolinhas, disponha-as sob uma assadeira e leve ao forno para assar até que dourem. Sirva quente.

Dica: A massa rende uma quantidade grande de pãezinhos, portanto você pode enrolar e levar ao congelador/freezer. Quando estiverem totalmente congeladas, retire da assadeira e armazene em sacos próprios para tal uso.

Outra dica é comer os pãezinhos quentes com geléia de figos (Aquela caseira que ensinei no post do sanduíche de pão italiano), com manteiga, patê de azeitonas...tudo combina bem!

domingo, 7 de fevereiro de 2010

E quem disse que felicidade não se compra?


Pois é, eu também achava que dinheiro nenhum compraria a felicidade. Mas devo dizer que estou pensando o contrário agora que comprei alguns presentinhos para mim. Estou apaixonada pelos meus novos brinquedinhos de cozinha!

Como eu falei em outros posts, o Amor viajou para os EUA na semana passada. O que significa? Excelente oportunidade para comprar aquelas coisinhas que aqui estão pela hora da morte! E estão mesmo, viu! Olhei os preços aqui no Brasil esse fim de semana e só fiquei mais feliz! Que economia!

Bom, quando a viagem foi confirmada no trabalho, eu corri para o computador e acessei a Amazon.com e fiz minhas comprinhas. Na verdade, também realizei um desejo que há um bom tempo estava presente, queria muito uma batedeira da Kitchen Aid, mas com o preço que cobram aqui no Brasil eu decidi que iria esperar uma oportunidade para ir ao EUA e comprar. Como o Amor foi antes...sorte minha! E acho que não muita sorte dele...ficar carregando aquela caixa pelos aeroportos...é muito amor mesmo....

Acabei comprando uma branquinha pois estava na promoção (USD 190,00 contra USD 299,00 para as coloridas do mesmo modelo), mas fiquei super feliz, ela é muito charmosa e combinou super bem com minha cozinha! Caiu como uma luva!

Bom, já que ele estaria lá e estaria disposto a trazer "encomendas", aproveitei e também comprei um conjunto de mini cocottes da Le Creuset, um charme! Lindas! Fofas! Aqui no Brasil essas belezuras custam pelo menos o dobro, então não tinha motivo para não comprar! São lindas! Ah, acho que já falei isso, né? Mas não cansam, são super fofas mesmo!

Ahhh, também não ia deixar de aproveitar para comprar livros, né?! Sim, comprei livros de culinária também! Então queridos leitores e leitoras, estou cheia de novas idéias! Agora é só arrumar tempo! E um transformador...a batedeira é 110w e aqui em Brasília é tudo 220w...
Enfim, com alguns poucos dólares essa mocinha que aqui escreve está para lá de feliz! Agora já estou pensando na próxima lista...nunca se sabe quando pode pintar uma viagem, né? Até por que o Amor não trouxe as encomendas da listinha de produtos de beleza...mas ele tá perdoado, andou com muito peso por aí...

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Blueberry Cheesecake



















Eu tenho algo para confessar. Na verdade estou um tanto envergonhada, mas aqui vai. Eu não gostava da Nigella! Pois é, eu sei que é feio e que muitas de vocês a seguem e adoram as suas receitas. Mas eu simplesmente não gostava. Não sei o que era, nunca tinha visto um programa com alguma receita que abrisse o apetite. Mas eu sabia, e Mamãe ensinou que sempre devemos dar uma segunda chance. Pois bem, depois que comecei a navegar pelo mundo dos blogs(Chocolatria, Technicolor Kitchen, Chocorango), eu comecei a tomar simpatia pela moça e me interessar pelas receitas dela. Pois é, acabei encantada pelo trabalho da Nigella, mas através das queridas meninas que também acompanho diariamente. O que acontence é que agora eu vejo todos os programas dela, comprei um livro e posso te dizer: Quanto tempo eu perdi! Então, não façam como eu, não demorem a se render s receitas simples, práticas e extremamente deliciosas da nossa Querida Nigella, essa inglesa sabe o que faz!
Bom, ontem estava esperando chegar a hora de ir ao aeroporto buscar o Amor e resolvi folhear um livro da Nigella (Nigella Express - FNAC R$ 56,00), e tinha uma receita de cheesecake super simples. Tá, eu também pensei a mesma coisa que vocÊ vai pensar quando ler: Ué, mas não vai ao forno? Então, essa não vai. É muito rápida! De sabor delicado e muito, mas muito simples de preparar. Decidi que mataria o resto do tempo na cozinha...e olha que eu já tinha feito pão e sanduíche ontem! (Estava animada, né!). Em menos de 20 minutos fiz a cheesecake e coloquei para gelar. A receita pede pelo menos 3 horas de geladeira, mas eu deixei de um dia para o outro. Fui buscar o Amor e voltamos para casa. Nessa hora quem ia querer saber de cheesecakes...rsrsrs.
Hoje pela manhã eu acordei, desenformei a torta e decorei com a minha geléia de blueberry (A receita original pede cerejas, mas eu tinha blueberries e resolvi usar assim mesmo). Não aguentei esperar até o almoço, abocanhei uma fatia logo no café da manhã. E quer saber? Tô pensando em ir pegar outra....



Tempo de preparo: 20 Minutos (Mais tempo de resfriamento)
Rendimento: 1 Cheesecake de 20cm

Ingredientes para a base
125g de biscoito doce triturado
75g de manteiga sem sal amolecida

Ingredientes para a torta
300g de cream cheese em temperatura ambiente
60g de açúcar de confeiteiro
1 colher (chá) de essência de baunilha
1/2 colher (chá) de suco de limão
250ml de creme de leite fresco

Ingredientes para a cobertura
1 1/2 xícara de blueberries (Eu usei congelados, mas pode usar frescos)
4 colheres (sopa) de açúcar

Modo de preparo

1. Prepare a base. No processador ou liquidificador, triture os biscoitos até obter uma farofa fina. Acrescente a manteiga amolecida e misture até obter uma farofa úmida e compacta. Forre o fundo de uma forma de fundo removível e leve ao refrigerador enquanto prepara o creme.
2. Prepare o creme. Na batedeira bata o cream cheese, o açúcar, a baunilha e o limão até obter um creme fofo. Reserve.
3. Bata o creme de leite até obter picos firmes. Agregue o creme de leite batido ao creme reservado. Despeje sob a base de biscoitos e leve ao refrigerador por pelo menos 3 horas ou de um dia para o outro.
4. Prepare a geléia. Leve ao fogo os blueberries com o açúcar por aproximadamente 8 minutos. Deixe esfriar (Não coloque quente sobre a cheesecake).
5. Quando a cheesecake estiver firme, desenforme e decore com a geléia. Sirva gelado



Agora sim, posso dizer. Eu sou a mais nova fã de carteirinha da Nigella!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Spaghetti ao pesto de pimentão vermelho


Na semana passada eu ganhei o primeiro presentinho do blog, na verdade foi para mim, mas como foi de uma colega que descobriu que eu gostava de cozinhar depois do blog...o presente é para nós dois! O regalo foi de uma querida amiga que mora bem longe daqui, em Manaus, e ela mandou um livrinho com 200 receitas de massas. EU ADOREI! Tudo lindo, com fotos lindas, receitas práticas! Ou seja, um salva-vidas para aqueles dias corridos.
Bom, hoje foi um dia muuuuiiiittto corrido, mas mesmo assim eu resolvi almoçar em casa (Sozinha, pois o Amor ainda está viajando - fiz a receita para 1 pessoa, mas vou postar a porção para 4, aí é só dividir, ok?). Pois bem, estava com algumas receitas na cabeça, por que ontem a noite eu estava folheando o livro que a Bel mandou. Resolvi testar a receita com o pesto de pimentões. Originalmente era para fazer com penne...mas como só tinha spaghetti, foi assim mesmo, pois como diria minha Avó: "No fim dá tudo certo!", e deu mesmo! Ficou uma delícia! Até guardei um pouco do pesto para comer no jantar, quando eu irei repetir a dose...mas variando com outras combinações...
Enfim, a receita é muito simples, rápida e saborosa! Cozinhei, comi e voltei para o trabalho em 1 hora! Recorde! Portanto fica aí a dica, para uma refeição rápida e deliciosa, spaghetti a vontade!!!
Ahhh, já ia esquecendo... Maninha, muito obrigada mais uma vez!!!!!!!!!!



Tempo de preparo: 30 minutos (10 minutos para o preparo e 20 para cozimento)
Rendimento: 4 Porções

5 pimentões vermelhos
1 colher (sopa) de azeite extravirgem, mais um pouco para servir
50g de amêndoas
1 dente de alho
300g de mussarela de búfala picada
30g de queijo pecorino (Ou parmesão) ralado na hora
400g de spaghetti
Folhas de manjericão
Sal e pimenta-do-reino

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 190 graus. Regue os pimentões com o azeite e asse em forno bem quente, virando de vez em quando, até ficarem bem assados. Coloque os pimentões em uma tigela, cubra com filme de PVC e deixe descansar por 5 minutos (Assim fica mais fácil retirar a pele).
2. Quando os pimentões estiverem frios, retire a pele. Corte um dos pimentões em tiras, tire as sementes e reserve. Limpe os outros pimentões.
3. Coloque-os no processador (Com exceção daquele que você cortou em tiras) com as amêndoas, o dente de alho e o queijo pecorino. Bata até formar uma pasta macia. Tempere com sal e pimenta. Reserve.

4. Cozinhe o macarrão em uma grande panela com água fervente salgada, de acordo com as instruções da embalagem, até ficar "al dente". Escorra o macarrão e junte ao pesto, as tiras de pimentão que estavam reservadas, o queijo mussarela de búfala cortado em pequenos pedaços e as folhas de manjericão. Misture tudo e sirva imediatamente com um fio generoso de azeite extravirgem e lascas de pecorino.

Viu? Água com áçúcar! Fácil e rápido...e sem perder o melhor, o sabor!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Fauchon - Paris. Um luxo!


Paris, Paris, Paris! A eterna Paris! Que saudades!
Estar em Paris já é tudo de bom, a cidade por si só já é um encanto, agora somando a essa experiência imaginem uma loja gourmet que mais parece um mundo da fantasia para nós amantes de comida... Pois é, esse lugar é a Fauchon. Super bem localizada, ao lados de lindos monumentos da Cidade Luz, a Fauchon é um paraíso e ao mesmo tempo uma perdição, com seus perfeitos doces no setor de Pâtissirie (Confeitaria com nome chic - en français), chocolates, macarons, cookies....pães em sua charmosa área onde esta a Boulangerie (padaria très chic), chás, frutas, queijos, geléias, mostardas, vinhos, patés, foie gras...hummmm, hummmm, hummmm! Enfim, é uma experiência que você deve passar. Mas sabe o que é melhor? Além de tudo isso você pode contar com um restaurante super charmoso dentro da loja com excelentes opções para café da manhã, brunch, almoço, chá da tarde...ou seja, não tem desculpa para não conhecer a loja, nem que seja para uma refeição durante um passeio.



Mas como, infelizmente, não moramos em Paris, a marca tem várias lojas espalhadas por todo o mundo (até na China) e no Brasil fica em SP (Na Cidade Jardim), portanto dá para matar um pouquinho da vontade...120 anos de tradição vão propiciar uma experiência inesquecível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...